Um ano off – Reflexões

img-349955-o-diabo-veste-prada   

     Quando tomei a decisão de ficar um ano sem compras, fiz isso pensando na economia, mas também porque estava enjoada de encontrar sempre as mesmas opções em tudo que é lugar, na maioria das vezes a preços absurdos com a qualidade bem abaixo do esperado.

      Sempre comprei minhas roupas em fast fashions (não tenho grana pra grandes marcas rs), desde a Marisa, passando pela C&A e sabe que até nas Pernambucanas fiz bons achados de qualidade e preço justo, coisa que não ocorre mais hoje. 

     Eu amos vestidos e sempre encontrava uns com materiais de boa qualidade, ótimo acabamento (leia-se forros) e um preço que podia pagar. O mesmo ocorria com as coleções especiais, eram boas cabiam no meu bolso. Tenho vestidos das primeiras coleções da Maria Filó e da Carina Duek, ainda em perfeito estado, apesar de usá-los sempre.

vestidos
Vestido cinza, Maria Filó para C&A Vestido Rosa, Carina Duek para C&A

     Hoje no entanto, tudo que acho são malhas de má qualidade, vestidos de poliéster ruim e tão transparentes que dependendo da posição dá pra ver o “útero” de quem usa, a exceção dos jeans, tudo caiu na qualidade mas não no preço. Entendo que a economia do nosso país está péssima, os impostos matam, mas acredito que parte do motivo para a perda de qualidade esteja nas produções com prazos cada vez mais curtos.

      Vou tomar por exemplo as coleções assinadas da C&A, antes eram produzidas com qualidade, e mesmo que mais caras, valia a pena o gasto, afinal era uma forma de termos um produto com a identidade de uma marca ou estilista, a preços acessíveis, tenho vestidos da Carina Duek e da primeira coleção da Maria Filó que estão impecáveis até hoje e olha que uso eles bastante. Hoje já até desisti de procurar, pois além de lançarem uma coleção após a outra, nas ultimas vezes estava tudo tão caro e tão ruim, que não valia mais a pena.

      Também me entristece o fato de que em algumas lojas o número que está na peça não corresponde ao tamanho real da coisa.

     E tenho um exemplo disso no meu armário mesmo, são duas saias, do mesmo modelo, produzidas no mesmo lugar, mas com materiais diferentes. 

DSCN3414

DSCN3415

DSCN3416

      Comprei as benditas numas das liquidações da vida a algum tempo atrás, paguei por elas R$ 15,90 cada, um baita desconto; provei as duas e levei pra casa, quando me dei conta que uma era 46 e a outra 44 (meu número é 42). No meu caso não ouve problema, pois eu provei antes da compra, mas se fosse um presente, aí fica meio difícil comprar apenas seguindo a etiqueta.

      Não estou implicando com essa ou aquela marca, é apenas uma reflexão de como a moda está caminhando; com tendencias cada vez mais descartável e de qualidade igual.

      Sei que falei demais por aqui; afinal moda nem de longe é meu forte; mas posso apenas dizer que depois que iniciei esse meu pequeno projeto estou feliz, e não estou passando tanta vontade de consumir como eu imaginava, afinal muito do que se tem nas vitrines hoje eu tenho guardadinho no meu armário. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *