#umanooff Again

E tudo começa assim:

Ah! Trabalho tanto, acho que mereço gastar um pouquinho comigo.

Ou então:

Essa tendência eu preciso ter. Não posso ficar de fora.

Todo mundo vai de roupa nova e eu não?

Mas a vendedora disse que ficou tão lindo em mim.

E aí quando percebemos, estamos no vermelho, atoladas em dívidas e com cartão de crédito estourado que nem temos como ir no lugar para o qual compramos aquela roupa bacana.

Fazemos tudo isso para sermos aceitos em algum lugar ou tribo, como se se para nos encaixarmos contasse apenas o que estamos vestindo e não nossa essência.

Falando por mim, tenho um armário com mais ou menos 500 peças (isso depois de um grande desapego no meio do ano passado) e toda vez que vou sair estou com as mesmas roupas. Já faz algum tempo que isso tem me incomodado, sabe aquela sensação de não ter nada para vestir quando o que mais tenho é roupa e sapato?

Sou apaixonada por moda, não tenho um estilo definido e uso o que tenho vontade, mas sempre acabo me rendendo a tendência, a marca ou estilo do momento, ficando refém da  opinião alheia e me anulando para ser aceita num lugar ao qual não pertenço.

Com a moda cada vez mais rápida, fica cada vez mais difícil de acompanhar e vivemos cada vez mais em função do TER e não do SER.

Com isso em mente, organizei meu armário e vou reativar novamente a tag #umanooff. Não vou me abster de comprar, mas vou analisar se vale a pena ou não ter essa ou aquela peça e se não tenho nada parecido no meu armário.

Sinto que no momento preciso fazer um bom uso do que possuo e isso inclui também meus itens de make e beleza, que descobri ter uma caixa cheia deles sem uso.

E assim procurando novas alternativas estou de volta para mais um ano e bem mais determinada que nas outras vezes, então acredito que irei conseguir.

#umanooff

Beijokas!!

Até a próxima!!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *